.

Dom de servir

O dom de servir é quando  predispusemos em fazer algo para alguém, ou seja, dar  algo de nós em benefício de outra pessoa.

Mas para que realmente estejamos servindo, nossa prova de amor, implica que esse sentimento não tem que ser em forma de troca, que é o que mais dificulta esse nosso gesto, porque normalmente amamos quem nos ama o que acaba sendo uma troca.
O que muito acontece, não estou servindo e sim ajudando.

Eu ajudo porque espero ter algo em troca, seja lá o que for , inclusive para satisfazer o meu ego.

Quando nos colocamos a serviço, deveríamos entender que essa relação é algo voltado para nós e não para os outro. É nesse ponto que está nossa dificuldade de compreender.

Quem serve é porque tem a capacidade e se preparou para servir, não tem que ser em forma de compensação ao meu gesto. E ninguém da o que não tem e se tem é um privilégio.

Todavia perguntamos você está falando de valores sentimentais, espirituais e como fica com os valores materiais?
Claro mexeu no nosso bolso, no tempo que vamos desperdiçar em ter que me envolver com problemas que não são meus.
Sim é por isso que fica difícil entendermos esse sentimento de servir alguém, como muitos outros sentimentos.

Infelizmente deixamos o egoísmo e os interesses pessoais nos dominar com isso não sobra tempo para servir, quando na maioria das vezes queremos é ser servido.

Realmente temos muita dificuldade para lidar com a “falta desse sentimento” que é o de servir desinteressado e com desprendimento.

Servir como qualquer outro sentimento só vai florescer se começarmos a cultivá-lo dentro de cada um de nós, temos que sair do pensamento e desejo, começar a agir e por em pratica até o ponto que percebermos que continuamos nossa vida pessoal em todos os aspectos e ao mesmo tempo estamos dedicando um pouco do nosso tempo e dos nossos recursos para servir alguém.

Servir em um primeiro momento implica em determinação e coragem, sacrificar-me em beneficio de alguém que não tem os meus recursos, portanto precisa ser servido de alguma forma, para depois tornar satisfação e alegria.

Costumamos dizer; melhor servir do que ser servido, como se dizendo não estou precisando de ajuda.
Com certeza, mas melhor ainda será o dia em que todos servirão e serão servidos numa só comunhão e partilha.

Nossa capacidade de servir aos demais está na direta proporção da grandeza do nosso coração, a nobreza dos nossos sentimentos e a intensidade do nosso esforço em compartilhar, dar, servir e ser solidário, o que nos faz crescer e enobrecer nosso interior, nos transformando em uma pessoa melhor e mais feliz.

Nada nos pertence, somos todos instrumentos de DEUS a serviço de um bem comum e maior; crescemos e fortalecer-mos em espírito.

Eu vim para servir e não para ser servido – Jesus cristo

Quem não vive para servir, não serve para viver - Abraham Lincoln.

Os homens sabem voar como pássaros, nadar como peixes, mas não sabem viver como irmãos – Índio de Seatle.

Compartilhar        Home

5 Deixe seu comentário:

Fernanda disse...

Servir alguém sem interesse, é algo que enobrece e enriquece nossa alma.
Oxalá a humanidade entendesse o sentido de servir.

Roberta disse...

É uma pena que a grande maioria das pessoas não conseguem comprometer-se em servir seu próximo. Estamos mais preocupados em ser servido.

Alessandra disse...

Servir é darmos algo em benefício do próximo, sem nunca esperar compensação.

Amélia disse...

Servir o próximo é uma atitude nobre.
Pena que muitos deixam o egoismo falar mais alto e só se preocupam consigo mesmo.

Ranulfo disse...

Oi Fernanda, Roberta, Alessandra e Amélia.
Sejam bem-vindas!

Concordo com vocês, servir alguém de maneira desinteressada, nada esperando em troca, é algo belo e maravilhoso. Deveria ser esse o nosso sentido de vida.

Abraços

Postar um comentário

Será um prazer receber comentários, para nós do Varimix, eles são muito importante.

Esclarecemos que, serão avaliados antes da publicação, sendo que comentários obscenos, difamatórios e que não tem relação com o Blog não serão publicados.
Os comentários não refletem a opinião do autor do artigo.

Participem, deixem seu recado.
Abraços!