.

Inclusão Social I

Incluir os excluidos

Inclusão social é um conjunto de meios e ações que combatem a exclusão aos benefícios da vida em sociedade, provocada pela falta de classe social, origem geográfica, educação, idade, existência de deficiência ou preconceitos raciais. Inclusão Social é oferecer aos mais necessitados oportunidades de acesso a bens e serviços, dentro de um sistema que beneficie a todos e não apenas aos mais favorecidos no sistema meritocrático em que vivemos. wikipedia



Entre vários assuntos que temos procurado se conscientizar esse tema nos últimos anos e décadas tem despertado interesse na sociedade.
Estamos aprendendo a rever nossos pré-conceitos sobre a necessidade de ampararmos e darmos condições aos deficientes, terem acesso e poderem participar, interagirem e contribuírem de forma natural e sem descriminação.

O termo inclusão e exclusão esta muito ligada a conceitos e pré-conceitos.
As pessoas preconceituosas são as que mais excluem, porque elas “entendem” como aceitáveis, somente aquelas que se identificam com seus padrões de pessoas consideradas normais. Fora disso todos são excluídos.

Na realidade não entendem.

Afinal o que é ser deficiente? Não é ser falho em alguma coisa, estar incompleto para atender e ou satisfazer necessidades pessoais e do grupo?
Desta forma todos nos somos “deficientes”.
Assim sendo podemos também dentro dessa visão de pessoas perfeitas sermos enquadrados como excluídos por parcelas elitista.

Inserir os “excluídos” dentro dos contextos práticos que se desenvolve a cidadania (família, escola, trabalho, lazer) representa dar oportunidades a muitas capacidades e potenciais obstruídos pelos nossos pré-conceitos, de incapazes para demonstrarem talentos.

A qualidade da inclusão não é meramente determinada pela posição das pessoas, tem que ser construida com base em um ambiente que apoia e inclua a todos, uma sociedade inclusiva que apoia comportamentos heterogêneo de todas as pessoas.

Portanto temos que propiciar a todos igualdade de condições. Antes de estarmos satisfeitos ao dizer que se alcançou uma conquista ao avançarmos na inclusão, deveriamos reconhecer direitos e respeita-los de forma incondicional.



Respeitar as diferenças pré-conceituadas é demonstração de quem possui valores capazes de conviver e aceitar as diversidades.

Precisamos ir além da compreensão e reflexões filosóficas e abstratas, temos que transformá-las em ações praticas e efetivas que resgatam os limites que a vida impõe.

Os Imprescindíveis.

Há homens que lutam por um dia e são bons.
Há outros que lutam por um ano e são melhores.
Há outros, ainda, que lutam por muitos anos e são muito bons.
Há, porém, os que lutam por toda a vida,
Estes são os imprescindíveis.
Bertolt Brecht

7 Deixe seu comentário:

vanessamv@yahoo.com.br disse...

Não adianta falarmos que não, ainda somos muito preconceituosos e descriminatório. Por isso ainda todos nos somos deficientes.

Lúcia disse...

A pior das deficiências está na alma e no coração.
E essa é a deficiência que nós criamos e formamos dentro do nosso coração.

Jenifer disse...

Qual a cor do meu sangue e do meu próximo, qual a cor da minha alma e do meu próximo.

Alice disse...

Preconceito é sinônimo de divisão, de desigualdade e de rejeição.Não adianta, temos muito que mudar para deixarmos de sermos preconceituosos

Brás disse...

Excluir o seu semelhante, pela sua deficiência, pela sua cor ou pela sua classe social, é ser pobre de espirito.

Ranulfo disse...

Olá Vanessa, Lúcia, Jenifer, Alice e Brás.
Tudo bem?

Da forma como vocês se expressaram, fica claro que ainda temos muito que aprender com as diferenças que está em nós e não nos outros.

Abraços a todos

Ranulfo disse...

Oi Vanessa, Lúcia, Jenifer, Alice e Brás.
Obriga pela visita de vocês.

A exclusão está lá dentro de cada um de nós.
Temos que mudar nosso interior, para aceitar o exterior.

Postar um comentário

Será um prazer receber comentários, para nós do Varimix, eles são muito importante.

Esclarecemos que, serão avaliados antes da publicação, sendo que comentários obscenos, difamatórios e que não tem relação com o Blog não serão publicados.
Os comentários não refletem a opinião do autor do artigo.

Participem, deixem seu recado.
Abraços!