.

Cinto de Segurança - prenda-se a vida




É fato que nenhum de nós, em sã consciência queremos ver um ente querido machucado.

É com essa preocupação que agimos no nosso dia a dia, não é verdade?

Agora, responda: por que, no trânsito, à direção de um veiculo, muitos de nós agimos de modo diferente?

Conhecemos pessoas que são extremamente cuidadosos com seus filhos, maridos, esposas, pais, irmãos etc., e não têm a mínima preocupação com a segurança deles quando estão no trânsito.

Por exemplo, não exigem que utilizem o cinto de segurança, principalmente quando viajam no banco de trás.

Outro erro grave que cometem é não transportar adequadamente as crianças.

Vamos mudar de conduta? Afinal, é sobre proteção da vida de quem a gente gosta que estamos falando.

E isso, por si só, é um grande motivo.

Vamos lá?

Bons motivos para o uso do cinto de segurança:


> o cinto dá firmeza mantém o motorista na posição correta de dirigir e ameniza o cansaço à direção;

> o uso do cinto reduz em 40% os risco de morte e lesões graves em acidentes de trânsito;

> pesquisas apontam que de cada dez vítimas de trânsito, três estavam no banco e sem o cinto;

> o impacto de um veículo, em um objeto fixo, a uma velociade de 20 km/h, resulta numa força até quinze vezes o peso de uma pessoa. Um indivíduo consegue suportar, no máximo, três vezes seu próprio peso;
> uma criança pequena solta dentro de um veículo pode morrer em um impacto de apenas 12 km/h. Portanto, nunca deixe crianças soltas ou em pé no banco traseiro ou entre banco dianteiros, pois, em caso de acidentes, elas serão jogadas contra os bancos ou conterá  o painel e sofrerão ferimentos;

> a probalidade de sobrevivência com o cinto é cinco vezes maior do que sem ele;

>exija que os passageiros do seu carro, inclusive aqueles que viajam no banco traseiro, usem o cinto de segurança. O condutor é responsável pela segurança de todos



Dicas para o transporte seguro de crianças menores de dez anos.
Saiba qual é o dispositivo mais apropriado.

Crianças até dez anos devem ser transportadas sempre no banco de trás. Além disso, o Conselho Nacional de Trânsito, por meio da resolução nº 277/08 define o tipo de dispositivo de retenção a ser utilizado, de acordo com a idade:

Até um ano de idade >  bebê-conforto


Com mais de 1 ano e até 4 anos de idade > cadeirinha



Com mais de 4 anos e até 7 anos e meio de idade > assento de elevação


Com mais de 7 anos e meio e até 10 anos > cinto de segurança do veículo
Na hipótese de a quantidade de crianças com idade inferior a dez anos exceder a capacidade de lotação do banco traseiro, será admitido o transporte daquela de maior estatura no banco dianteiro, utilizando o cinto de segurança do veículo ou o dispositivo de retenção adequado ao seu peso e altura.
  • O não-cumprimento da resolução sujeitará os infratores às penalidades prevista no Artigo nº 168 do CTB. Esta é uma infração gravíssima, que implica a inclusão de 7 pontos na carteira de habilitação. Além da multa, o veículo será retido até que a irregularidade seja sanada.

Obs. Material informativo distribuído pela Renovias Concessionárias S.A., na Semana Nacional de Trânsito 2010.

Compartilhar           Home

8 Deixe seu comentário:

Brás disse...

Engraçado, se falam em dar segurança para as crianças nos carros, mas se esquecem de motos.
Muito mais perigoso.

Lacerda disse...

Concordo com tudo isso, trará segurança para nossos filhos.
Mas é mais um meio de ganhar dinheiro.

Fernando disse...

Além do cinto de segurança, temos muitas outras coisas que nos educar no transito.

Glória disse...

Realmente, milhares e milhares de vida serão salvas, se respeitarmos as leis de transito.

Rodrigo disse...

É uma pena que ainda não entendemos que coisas simples como colocar cinto de segurança SALVA VIDAS.

Mariana disse...

Respeitar as leis de transito é o minimo que podemos fazer por amor aos nossos filhos.

Carinho...

Jenifer disse...

Sejamos atentos quando estivermos dirigindo.
O carro é muito bom, mas se não soubermos usa-lo, respeitando as leis de transito, se transforma em uma arma não mão de motoristas irrresponsáveis.

Ranulfo disse...

Brás, você está certo.
O indíce de acidentes com motos é muito maior do que com os carros.

Lacerda, pode ser.
Mas você a de convir que é um avanço, em termos de segurança.

Fernando, Glória, Rodrigo e Jenifer,vamos aos poucos sendo educados.

Mariana, concordo com você precisamos nos proteger e principlamente nossos filhos.

Voltem sempre
Abraços.

Postar um comentário

Será um prazer receber comentários, para nós do Varimix, eles são muito importante.

Esclarecemos que, serão avaliados antes da publicação, sendo que comentários obscenos, difamatórios e que não tem relação com o Blog não serão publicados.
Os comentários não refletem a opinião do autor do artigo.

Participem, deixem seu recado.
Abraços!