Carregando...
.

Transporte Público - alternativas e soluções


C onforme vimos no artigo anterior, "Transporte público em caos"  , em nosso pais o sistema de transporte como um todo está a beira da falência, principalmente o transporte viário.
Entretanto existem muitas soluções e alternativas que bem planejadas e aplicadas conseguiremos reverter esse caos que se encontra o transporte no Brasil
Para que esse quadro seja alterado é preciso uma pressão da sociedade organizada sobre o poder público. O FNRU tem atuado nas instâncias democráticas pressionando o governo, mas não tem sido suficiente; é preciso que a grande parcela da população que sofrem com essa situação se mobilize e cobre dos governantes uma agenda econômica e social para o transporte público.
O FNTR tem tornado público seu posicionamento:

1. Contra a privatização do espaço público pelos automóveis e pelo desenvolvimento de ciclovias e outras formas de transporte alternativo nas cidades, não poluentes;
2. Pela implantação de um sistema de transporte público moderno, eficiente, integrado, de qualidade e com acessibilidade para todos/as;
3. Pela implantação da tarifa temporal (Bilhete Único) nas regiões metropolitanas;
4. Pelo barateamento das tarifas do transporte público, promovendo a justiça tributária e social, e pela gratuidade das passagens dos  estudantes, desempregado, pessoas com deficiência e idosos;

5. Pela implantação de um sistema de transporte aquaviário em toda a região amazônica, bem como nas cidades com potencial para desenvolver este sistema por sua localização costeira, ou por possuírem rios e baías no seu território;
6. Pela implementação de sistemas de transportes coletivos com energia limpa,  não poluente.
7. Pelo investimento em monitoramento do transporte coletivo.

Conclusão

O FNRU defende e tem lutado para que os recursos prometidos para um chamado PAC da Mobilidade, agora 'PAC da Copa', consistam em investimentos nos sistemas estruturais da
mobilidade, em transportes públicos (metrôs, ferrovias urbanas, veículos leves sobre trilhos, corredores exclusivos de ônibus integrados com calçadas acessíveis, ciclovias e automóveis) e que sejam implantadas medidas de restrição do uso dos automóveis nos centros, com taxação de estacionamentos nas vias públicas e pedágio urbano, cujos recursos sejam aplicados nos transportes públicos.

Defende o FNRU também, que esses investimentos não se restrinjam às 12 cidades da Copa e Jogos Olímpicos, tampouco atendam apenas às exigências da FIFA, ou seja, ligar aeroportos, estádios e hotéis, mas que atendam também as cidades onde a crise de mobilidade esteja consolidada.

O país tem, hoje, 46 cidades com mais de 500 mil habitantes que precisam ter resolvidos os problemas crônicos de transporte. Em 12 delas está sendo implantado o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) da modalidade urbana, devido à Copa do Mundo de 2014, e as Olimpíadas em 2016.
Empregado como instrumento de política pública, o transporte público de qualidade para todos viabiliza cidades. Por meio da mobilidade sustentável, democratiza o uso da via pública, reduz os congestionamentos e conseqüentemente a poluição, a diminuição dos gastos com saúde (stress) pública e faz cair o número de assalto e acidentes com feridos e mortos no trânsito. O resultado de boas políticas para o transporte publico trará benefícios enormes a população dessas cidades melhorando a sua qualidade de vida.

Compartilhar                                                                                                   Home

Fontes de pesquisa:

6 Deixe seu comentário:

Ana Lucia disse...

Só os nossos politicos e governantes não enxergam a solução para esse problema sério que vive a população das grandes cidades.
Porém não é atoa, afinal de contas eles, com o nosso dinheiro utilizam de outros meios(helicopteros) para se locomoverem.

Breno disse...

As soluções existem e são muitas as propostas.
O problema é que os nossos governantes são irresponsáveis e negligentes. Estão pouco se lixando com a população.

Ranulfo disse...

Olá Ana Lúcia, tudo bem?

É isso mesmo, com os previlégios e mordomias que eles tem, jamais vão entender as necessidades do cidadão comum.

Abraços

Ranulfo disse...

Olá Breno, seja bem vindo!

Sabe o que é isso?
São os interesses do corporativismo, a ganância de poucos, em detrimento da população.
Não podemos calar, temos que ir atrás dos nossos direitos, afinal pagamos impostos.

Prof Ricardo Rodrigues disse...

Logística Portuária: Estudo de Caso_ Ciclovias versus Transporte Público no Porto de Santos e na Baixada Santista

Esse estudo de caso sobre o impacto da construção de ciclovias na Baixada Santista, demonstra que a bicicleta é um precário meio de transporte e em nada substitui o planejamento urbano de transportes através do ônibus e ou metrô. Sem esse planejamento urbano dos transportes, o aumento dos congestionamentos de automóveis será inevitável e a devida responsabilidade social e sustentabilidade das cidades brasileiras jamais será alcançada.

As conclusões mostram que a principal função dos transportes públicos é aumentar a produtividade do trabalhador e isso não se dará se ele for forçado a usar tração humana, pedalando na bicicleta de 20 a 40 km diariamente, até mesmo em dia de chuva, induzindo-o a acreditar que está economizando a tarifa do ônibus ou metrô ao usar a ciclovia o que é um grave equívoco. Assim aqueles que menos podem acabam se tornando o alvo das ciclovias enquanto aqueles que podem usam os automóveis.

A bicicleta aumenta os riscos de acidente e como veículo sobre duas rodas jamais será uma alternativa ao transporte público por que é, e será sempre, inseguro e perigoso andar de bicicleta ainda que em ciclovias e assim sendo um componente que contribui para o aumento dos acidentes de trânsito.

Link para YouTube:
http://www.youtube.com/watch?v=IhfBQa06ibk
Link para SlideShare (PowerPoint) com pesquisa de Origem destino dos transportes da região metropolitana de São Paulo

Ranulfo disse...

Olá Prof. Ricardo, tudo bem?

Com um bom estudo e planejamento bem feito das infraestruturas dos meios de transporte, mais a conscientização da população a ciclovia seria mais uma aternativa que deveria somar para amenizar o caos, principalmente em cidades pequenas e medias que já sofrem com esse problema do transporte.

Valeu pela reflexão.
Volte mais vezes

Postar um comentário

Será um prazer receber comentários, para nós do Varimix, eles são muito importante.

Esclarecemos que, serão avaliados antes da publicação, sendo que comentários obscenos, difamatórios e que não tem relação com o Blog não serão publicados.
Os comentários não refletem a opinião do autor do artigo.

Participem, deixem seu recado.
Abraços!