.

Dignidade


A dignidade é essencialmente um atributo da pessoa humana, pelos simples fato de “ser”.
O termo dignidade é o reconhecimento de um valor que não se calcula dentro dos padrões materiais, porque é um principio moral baseado na finalidade dos valores do ser humano como tal e não na sua utilização como um meio.
Partindo do princípio que dignidade seja inerente a todas as pessoas, busca-se adequar e colocar em pratica o papel da dignidade no discurso da vida.

Na busca desta vivência concluímos, que só se reconhece a dignidade em si mesmo e se percebe a utilidade deste conceito quando reconhecemos no outro o valor fundamental e inestimável do ser digno.
Ser digno e viver com dignidade implicam em ser ético por ações pautadas na justiça, honradez e honestidade.

Valorizar a dignidade implica em aceitar o ser como tal, respeitando suas limitações e qualidades físicas e intelectuais.

O ser humano em sua essência é merecedor de dignidade, porque dentro de si trás todo um universo inerente a cada pessoa, que fazem dela um ser único, irrepetível, e merecedora de respeito absoluto nessa sua irredutível singularidade.
- Suas inerências biológicas (orgânicas, não escolhidas pela pessoa): seu sexo, cor de pele, etnia, cultura e território de nascimento, idade e seu biótipo (constituição e aparência);
- Suas inerências mentais, cognitivas, psíquicas e emocionais (em parte orgânicas, em parte estruturadas por seu grupo afetivo e social, em parte construídas pela própria pessoa a partir dessa estruturação social): suas capacidades e competências para a vida subjetiva e afetiva, assim como para a vida social e para o trabalho;
- Suas inerências morais, éticas, estéticas, culturais, intelectuais, políticas e espirituais.

Uma vez que somos constituídos por uma solidariedade de pessoas, onde cada qual desempenha um papel e estamos inevitavelmente mergulhados nela, realizamo-nos através dessa relação de ajuda um ao outro. Não respeitaríamos a dignidade dos outros se não a respeitássemos no outro.

Nas relações pessoais, todo ser humano tem o direito de ser reconhecido em seus valores intrínsecos.   Cada ser humano é digno de respeito absoluto sendo:
-  Por ser parte da mesma natureza
-  E por muito mais: por ser consciência e liberdade, por seu poder de auto-determinação, por sua capacidade criativa, pelo valor de sua responsabilidade.

-   Toda pessoa tem o direito e o dever absoluto de valorizar-se e ser valorizada, respeitar-se e ser respeitada.
-  Mesmo uma pessoa que não tenha agregado qualidades notáveis a si (isso pode ocorrer tanto por falta de oportunidades quanto por desinteresse do próprio sujeito) ou que não tenha desenvolvido de modo notável as infinitas possibilidades de construção de sua subjetividade, merece respeito irrestrito, por seu valor intrínseco de ser pessoa.

Cada pessoa humana merece (deve) ser respeitada também porque cada uma é como um exemplar e representante da Humanidade. “Quem salva uma vida salva a Humanidade”, escreveram os judeus salvos por Schindler numa aliança de ouro a ele presenteada.

Podemos acrescentar: “Quem respeita uma vida dignifica a Humanidade”.

“No reino dos fins, tudo tem um preço ou uma dignidade. Quando uma coisa tem um preço, pode pôr-se, em vez dela qualquer outra coisa como equivalente; Mas quando uma coisa está acima de todo o preço, e portanto não permite equivalente, então ela tem dignidade” - Kant

Compartilhar                                                                                                  Home
Fontes:
http://www.overmundo.com.br

8 Deixe seu comentário:

Pamela disse...

Dignidade não tem preço. Quem tem amor próprio não se sujeita a submissão e desrepeito por dinheiro ou classe social.

Edna disse...

Todo ser humano, independente de sua classe social, riqueza ou cargo merece ser tratado com respeito e dignidade.

Neuza disse...

Todo ser humano tem um papel, seja ele importante ou não deve ser respeitado pela sociedade.

Ranulfo disse...

Pamela,
Se tiver preço deixou de ser digna e merecedora de dignidade, não é mesmo?

Edna e Neuza,
É o minimo que podemos fazer em relação ao nosso próximo.

Felicidade a vocês!

Augusto disse...

As pessoas de poder e dinheiro que não tem dignidade, destrói a vida das pessoas mais simples e indefesas.

Adelaide disse...

Vejo muitas pessoas moralistas, que fazem de tudo para se aparecer perante a sociedade. Mas dentro de si não tem o mínimo de respeito pelas pessoas. Para mim também são pessoas indignas.

Ranulfo disse...

Oi Augusto,

Sim o poder dá a certas pessoas a sensação de prepotência e com isso perdem a noção de dignidade perante ao seu próximo.

Obrigado pela visita.

Ranulfo disse...

Adelaide, Tudo bem?

Como você mesma disse "fazem de tudo para se aparecerem perante a sociedade". Com isso não fazem nada para serem dignas.
Em outras palavras são limitadas, ou fazem uma coisa ou fazem outra.

Abç

Postar um comentário

Será um prazer receber comentários, para nós do Varimix, eles são muito importante.

Esclarecemos que, serão avaliados antes da publicação, sendo que comentários obscenos, difamatórios e que não tem relação com o Blog não serão publicados.
Os comentários não refletem a opinião do autor do artigo.

Participem, deixem seu recado.
Abraços!