.

Cinema - 8ª Maravilha

Do cinema mudo para o sonoro

 Após descrevermos em matéria anterior sobre o surgimento do cinema, vamos dar continuidade sobre os avanços que a indústria cinematografica atingiu.
Com o surgimento do cinema sonoro a indústria cinematográfica deu mais um avanço considerável.
Por volta de 1926, a produtora Warner Brother, lançou o primeiro sistema sonoro, conhecido como Vitaphone, e em 1927 produziu um musical com o cantor de jazz, Alan Crosland, e em 1931 surgiu o Movietone, a partir de então muitos filmes lançados sem sonorização (mudo) foram relançados para atender uma demanda crescente de público.
 A maioria dos diretores da época trouxe para suas produções, artistas famosos como Katharine Hepbum, Bette Davis, Humphrey Bogart, Joan Crawford, Clark Gable, Fred Astaire, os irmãos Marx do filme ( O gordo e o magro).
 O cineasta americano  roteirista-diretor-ator Orson Welles, surpreendeu com seus novos enquadramentos, perspectivas de câmera e efeitos de som, entre outras inovações, que ampliaram consideravelmente a linguagem cinematográfica. Seus filmes, Cidadão Kane (1941) e Soberba (1942) tiveram uma influência capital na obra dos cineastas posteriores de Hollywood e do mundo inteiro.
Foram varias fases que se surgiu na linha de produção do cinema, primeiro vieram os cotidianos, depois os cômicos e musicais, os filmes de terror e dramalhões românticos em seguida os policiais e assim por diante.
Obteve sucesso fantástico de bilheteria na época foi King Kong (1933), de Merian C. Cooper, destacou-se também O mágico de Oz. (1939), de Victor Fleming.
Desenvolvimento do filme colorido
Outro período histórico do cinema foi sua colorização, que já haviam começado em 1906. Surgiram experimentos com o Technicolor de duas cores, mas que fracassaram na tentativa de entusiasmar o público. Por volta de 1933 o Technicolor foi aperfeiçoado para um sistema de três cores, empregado no filme “Vaidade e beleza” em 1935 de Rouben Mamoulian. Na década de 50 o uso dos filmes coloridos popularizou-se e os, “preto e branco” foram abandonados.
No período pós-guerra a televisão mexeu com os interesses comerciais do cinema que precisou reagir com novas produções para não perder público.
Na década de 50, surgiu uma novidade conhecida como 3D que precisava ser
vista com óculos especiais, em que cada lente possui um filtro colorido na cor usada durante a filmagem, de forma a reproduzir a visão com impressão de relevo.

Conclusão
Inicialmente o cinema foi visto como forma de gravar  cotidiano das pessoas, depois transformou-se em expressão de arte, para no século XIX, tornar-se na maior indústria de comunicação em massa. Também foi muito importante o cinema para globalizar culturas que eram apresentadas de um povo para outro.
O cinema transformou-se em uma grande indústria de lazer e cultura, gerando milhares e milhares de empregos. Desde roteiristas, diretores e atores principais, até coreógrafos, maquiadores e figurinistas, elementos imprescindíveis na produção de um filme.


Compartilhar                                                                                         Home


Fontes:
http://infoescola.com
http://euniverso.com.br
WWW.saocarlosoficial.com.br
http://dc.mre.gov.br

0 Deixe seu comentário:

Postar um comentário

Será um prazer receber comentários, para nós do Varimix, eles são muito importante.

Esclarecemos que, serão avaliados antes da publicação, sendo que comentários obscenos, difamatórios e que não tem relação com o Blog não serão publicados.
Os comentários não refletem a opinião do autor do artigo.

Participem, deixem seu recado.
Abraços!