.

Planejamento familiar


Planejamento familiar é um ato consciente que tanto o homem como a mulher tem que tomar para melhor planejar o seu futuro e o dos seus filhos.
São as famílias que possuem e devem ter a liberdade de decidirem o momento certo para terem seus filhos e na quantidade desejada.

Ao Estado cabe orientar e conscientizar as pessoas para que avaliem suas reais condições e preparo. Criar infra-estrutura de atendimento com programas de assistência à saúde da mulher, assistência a gestação, e ao controle da natalidade.
Também cabe ao Estado oferecer meios contraceptivos sob orientações adequadas visando preservar a saúde e o bem estar principalmente da mulher, com isso evitar uma gravidez indesejada e gestações de alto risco, que poderia trazer conseqüências mais sérias, tais como abortos inconseqüentes e mortalidade materna e infantil.

Direitos fundamentais de vida implicam em dar condições mínimas e necessárias para que um filho tenha um desenvolvimento pleno e saudável com todas as garantias necessárias de um ser humano.
Não podemos ver a necessidade do casal em ter filhos como uma obrigação biológica ou natural do relacionamento sexual como sendo imposição divina, “crescei e multiplicai”.
Em que pese a influencia, cultural, moral e religiosa devemos levar em consideração que estamos falando de vidas humanas que devem ser bem planejadas para que possa ter melhores condições e qualidade de vida.
Ainda hoje, as famílias em menores condições culturais, psicológicas e financeiras são as que se deixam levar por essas questões, proliferando o numero de filhos, conseqüentemente não conseguem ter condições mínimas para manter as necessidades básicas da família e colocando em risco o desenvolvimento dos filhos.
Precisamos sim, levar em consideração entre outros; O desejo das mulheres em terem vida própria, o que na maioria das vezes são justamente elas que assumem a responsabilidade de cuidar dos filhos. Infelizmente ainda há na sociedade em que vivemos uma cultura tradicional, como sendo as mulheres as responsáveis em controlar a concepção. Entretanto ninguém faz filho sozinho.
 Suprirem as necessidades básicas, pois a vida econômica está mais difícil; Tempo para dedicar a prole e a violência urbana.

Homens e mulheres precisam construir uma parceria com responsabilidades compartilhadas em relação à reprodução e criação dos filhos dentro da vida doméstica e social.  
Planejar sua vida familiar é um direito de homens e mulheres, mas também é obrigação de assumirem seus papeis na formação e preparação dos filhos.
Compartilhar                                                                                                          Home

0 Deixe seu comentário:

Postar um comentário

Será um prazer receber comentários, para nós do Varimix, eles são muito importante.

Esclarecemos que, serão avaliados antes da publicação, sendo que comentários obscenos, difamatórios e que não tem relação com o Blog não serão publicados.
Os comentários não refletem a opinião do autor do artigo.

Participem, deixem seu recado.
Abraços!