.

Bullyng I

C aracteriza-se  por atos agressivos verbais ou físicos de maneira repetitiva e intencional por parte de um ou mais indivíduo contra um ou mais pessoas. Também fica evidente que há um desequilíbrio de força entre as partes envolvidas.
A maioria das pessoas confunde ou tende a interpretar o bullying simplesmente como a prática de atribuir apelidos pejorativos às pessoas, associando tal comportamento exclusivamente dentro do contexto escolar. Quando na realidade esta atitude pode ocorrer em vários ambientes, além da escola: em universidades, no trabalho ou até mesmo na comunidade.
As pessoas que praticam Bullyng são indivíduos que geralmente pertencem a famílias desestruturadas, nas quais há pouco relacionamento afetivo entre seus membros. Seus pais são desprovidos de boa capacidade para educá-los, seus exemplos para solucionar conflitos, normalmente são agressivo, desrespeitoso e intolerante. Com isso refletem aos seus filhos uma grande probabilidade de se tornarem adultos com comportamentos anti-sociais e/ou violentos, podendo vir a adotar, inclusive, atitudes delinqüentes ou criminosas.
Querem se destacar perante o grupo, e sentir-se poderoso.  O que  leva o autor do bullying a atingir o colega com repetidas humilhações ou depreciações. É uma pessoa que não aprendeu a transformar sua raiva em diálogo e buscar uma convivência social saudável. Para ele o sofrimento do outro não é motivo para  deixar de agir. Pelo contrário, sente-se satisfeito com a opressão do agredido.

Possuem poucos amigos, são passivos, quietos e não reagem efetivamente aos atos de agressividade sofridos. Muitos passam a ter baixo desempenho naquilo que estão envolvidos, resistem a freqüentar os ambientes, chegando a simular doenças. Trocam de ambientes com freqüência, ou os abandonam.

Já os alvos, são pessoas ou grupos que são prejudicados ou que sofrem as conseqüências dos comportamentos de outros e que não dispõem de recursos ou habilidade para reagir ou fazer cessar os atos danosos contra si. São pessoas muito reservadas e fechadas, pouco sociáveis, com um forte sentimento de insegurança e baixa estima que os impedem de solicitar ajuda.
As pessoas que sofrem bullyng, dependendo de suas características individuais e de suas relações com os meios em que vivem, em especial as famílias, poderão não superar, parcial ou totalmente, os traumas sofridos. Poderão desenvolver sentimentos negativos, especialmente com baixa auto-estima, tornando-se indivíduos com sérios problemas de relacionamento.  Poderão assumir, também,  comportamento agressivo.
Existem muitos que por uma profunda depressão acabam tentando ou cometendo o suicídio.
Para superar e equacionar esse fenonemo, é preciso que a família, a escola e em todos os demais ambientes geradores desses comportamentos denominado como bullyng, que se concentram entre a intimidação e a humilhação das pessoas, procurem buscar valores como o respeito, incentivar a convivência harmoniosa entre as pessoas,cultivar a solidariedade, a generosidade e o respeito às diferenças por meio de conversas, campanhas de incentivo a paz e a tolerância.  
Como esse tema  é muito importante principalmente entre os adolescentes  que freqüentam   o ambiente escolar, faremos novos comentários em outras matérias.  
  
Compartilhar                                                                                             Home

0 Deixe seu comentário:

Postar um comentário

Será um prazer receber comentários, para nós do Varimix, eles são muito importante.

Esclarecemos que, serão avaliados antes da publicação, sendo que comentários obscenos, difamatórios e que não tem relação com o Blog não serão publicados.
Os comentários não refletem a opinião do autor do artigo.

Participem, deixem seu recado.
Abraços!